quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Presente


Ela sabia que tinha sido seu presente de aniversário.
A expectativa consumia energia demais. A ansiedade deixava a boca seca.
Os dias anteriores foram uma sucessão de riso e temor. Pareceu tempo demais.

Ele chegou como uma canção.
Passeou pela casa e pelo corpo dela.
No ar seu som e nas mãos seu tom.
Um pouco de pressa, uma promessa.
Assim chegou e assim partiu.
Deixou seu refrão.

E agora a melodia não tem letra. O ritmo não tem harmonia. Bom, ela nunca fora boa aluna nas aulas de piano, talvez logo esqueça o presente.
Enquanto isso não acontece, ela passa os dias cantarolando baixinho o refrão da música que ele deixou. Mas só quando não tem ninguém por perto.

Um comentário:

Clarice Lis disse...

Gostei tanto desse refrão e fiquei muito feliz por vc ter voltado às palavras.