segunda-feira, 2 de junho de 2008

à flor da pele


Aquela música da Gal Costa e do Zeca Baleiro..


"eu estou tão cansado
Mas não pra dizer
Que eu não acredito
Mais em você..."


... Eu estou tão cansado
Mas não prá dizer
Que eu tô indo embora...
Talvez eu volte
Um dia eu volto
Mas eu quero esquecê-la
Eu preciso...

...Ando tão a flor da pele
Qualquer beijo de novela
Me faz chorar
Ando tão a flor da pele
Que teu olhar
Flor na janela
Me faz morrer...

Ando tão a flor da pele
Meu desejo se confunde
Com a vontade de não ser

Ando tão a flor da pele
Que a minha pele tem o fogo
De um juízo final..

Barco sem porto
Sem rumo, sem vela
Cavalo sem cela
Bicho solto, cão sem dono
Menino um bandido
As vezes me preservo
Noutras, suicido..."


É o que tenho sido.
Quando isso acaba?
Se é que acaba..


3 comentários:

Adao Braga disse...

A pele é o orgão do tato do corpo! Em todo o corpo se sente o toque!

LindaRê disse...

pode não acabar, mas com certeza muda
bjs

Tudo ou nada ... disse...

Tudo tem seu tempo para durar, mas se dermos um empurrão acho que as coisas aceleram. Vc se dispõe a isso?
Bjos