segunda-feira, 21 de abril de 2008

Consegu ir

Já escrevi cartas, recados, poesias.
Já as destinei, algumas remeti, outras escondi.
Já chorei sozinha, tantas vezes e por tantos motivos:
Saudades, solidão, mágoa, decepção.
Já rezei pra te esquecer.
Já rezei pra ter notícias tuas.
Já rezei pra você voltar.
Admiti pra mim e pra você que sentia tua falta.
Coloquei na balança o que você me dá e o que eu não tenho.
E o que não tenho é o prato maior.
Não tenho você.
Preciso te deixar ir.
Preciso me deixar ir.

8 comentários:

Marina Mah disse...

é, menina...

as vezes a melhor solução é IR... continua caminhando, mesmo com a dor no peito...
mais cedo ou mais tarde a ferida fecha... a dor vai ser tanta q o buraco amor vai cocatrizando, deixando espaço pro coração viver de novo.

beijos

Tudo ou nada ... disse...

Precisa se deixar em paz, sem ela não sobrevivemos a este mundo nem a quem nele habita.
bjos

Paola disse...

Como é que pode?
Você fala tudo o que vivo no momento. Aff!
Que coisa!
Beijos,
Paola.

Insolente disse...

e ir é tão necessário...
mas tão doloroso!
Mas passa, de um jeito ou de outro, a ferida fecha. É paciência.

Renata disse...

Flor, desapega e vai.
Ni final, isso é o melhor.

Beijos

Telma K. disse...

Permita-se!

Iara disse...

:(

deixar ir é duro.
Deixar ir um sonho
um amor
uma pessoa
um desejo
um pensamento.
uma vida.

a calma alma má disse...

=>Marina: será que "o mais tarde" demora muito pra chegar?

=> Lu: rezo todos os dias pra ter paz. Sabe onde eu acho pra comprar? rs

=> Paolinha querida...: tá doendo pra vc assim também é???

=> Insolente: ir é totalmente necessário. E tão difícil...

=> Renata: que é o melhor eu já sei. Aliás sei há tempo demais, mas coração é teimoso..

=> Telma: permitir-me-ei. Eu chego lá.


=> Iara: às vezes é tudo isso que a gente está deixando ir.. por isso tão difícil.