domingo, 13 de janeiro de 2008

Chuva

Chove.
Na rua e aqui dentro. Quanto tempo vai durar, quanto tempo pra parar....
Acho que tenho que perder o que tenho. Deixar tudo passar por mim.
Esquecer o que aprendi, perder a companhia e a esperança.
Acho que tenho que ficar nua nessa chuva. Sentir frio e fome. Não encontrar acalanto.
Varrer as migalhas que ainda guardo: de matar a fome.
Recomeçar quando não sobrar nada.
Vivo pra esse dia não chegar.
Mas hoje não.
Hoje eu chovo.

15 comentários:

Caleydoscope Eyes disse...

Que triste...

Murdock disse...

É... triste...

Bill disse...

Tá...Então, é triste!

Tudo ou nada ... disse...

E com a água desta chuva me broto do solo árido;
Refaço-me e ressurjo por entre as pedras do meu caminho;
Volto a ser tudo que um dia fui por excelência

Bjos e lembre-se: somos tudo akilo que queremos ser.

Vitoria disse...

Depois seca...e passa nas teclas porque lá tem uma prendinha para ti:))

M.Cesar disse...

hummmm..tb gostei bastante daqui viu!! Passarei muitas vezes... qta a foto, esse fim de semana que passou, tirei uma outra do mesmo tipo, só que dessa vez num rio!!!E...chova...chova sim...tem dia que faz bem chover...lavar, levar e trazer o recomeço. Bjos

Andre M disse...

Interessante este poema. No fim, o "hoje eu chovo", inovador, resume tudo.

PS: no caso de necessidade eminente, uma ducha resolve, ok? Se for quentinha, é mais gostoso.

Ah, e quando chove muito lá fora, aqui dentro (de casa) também acontece! kkkkkkkk

www.mesdre.myblog.com.br

André Moinhos disse...

Recomeçar do zero é a melhor opção, sempre.

Saudades de tu! Tô de volta...

Beijocas

Leticia disse...

Recomeçar é uma merda , não vou te enganar.Significa que vc perdeu.
Pode até ter o lado bom mas como tudo na vida tem o ruim tbm.
Bjks Alma.

Ludmila Prado disse...

a chuva lava alma, purifica, deixa chover, verás o sol por entre as nunvens quando ela se for.

um beijo

Um cara que pensa pensar! disse...

Onde está a pérvia do título do Blog. Já que falamos da Calma Alma Má.
Não encontrei maldade.

Um cara que pensa pensar! disse...

Onde está a pérvia do título do Blog. Já que falamos da Calma Alma Má.
Não encontrei maldade.

Nil Brito disse...

Lindo!

bjs

:: Daniel :: disse...

Tem uma frase de Guimarães Rosa que resume bem esse seu sentimento:

"Eu moro depois das tempestades"

Belas palavras as suas.

Abs.,
Daaniel

[http://velha-casa.blogspot.com/]

Osc@r Luiz disse...

Espero que as nuvens tenham passado, mas que você NUNCA pare de chover!
Saudade!
Beijos mil!