sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Retomando


Que coincidência...
Hoje faz um mês da última vez que escrevi.
Não conseguia pôr em palavras tudo o que estava sentindo. E estou.
Temi o momento de encontrar as letras. Sei que torno concreto o mundo quando escrevo. O que é sentimento passa a ser documento. O que é história passa a ser memória. O que finjo não existir, ganha vida.

A retomada, o recomeço, o ano novo, o 2008, o “tudo vai ser diferente” que teimava em não acontecer finalmente chegou. E não deixou pedra sobre pedra, chegou derrubando tudo o que estava de pé.
No início do ano, a empresa onde trabalho fez cortes de pessoas e perdi o emprego.
Toda a minha segurança foi embora nesse momento. A confiança em mim e no meu futuro ruiu totalmente. Passei a questionar tudo o que sou e o que fiz, o que gosto e o que quero profissionalmente. Estava me mudando para um apartamento que precisava de algumas reformas e reparos, além de ser a primeira vez em que eu faço uma grande dívida. Me vi frente a duas situações que nunca vivi na vida... E acontecendo juntas.
Dá tanto medo... do futuro, da vida. Dá tanta raiva, de Deus, de mim, da vida. Dá tanta dúvida, sobre o futuro, sobre Deus, sobre mim, sobre a vida. Não sobra certeza de nada.
Dá muita solidão.
E falando nisso, a gente de repente acorda um dia e descobre que algumas pessoas simplesmente não são pra gente. Não acho muito justo, mas parece que é assim. Depois de tanta espera, de noites em claro, dias de dúvida e meses de ânsias, você descobre que é apenas um passatempo, um passar o tempo, alguém para passar o tempo.
E de repente nada mais era como antes.
Não há mais a mesma casa, não são os mesmos colegas e não há ninguém para os sábados à tarde.

Uma semana depois de deixar o trabalho, recebi uma proposta para outra empresa, que não é o máximo, mas é bem decente. Aceitei.
Mudei-me para o apartamento sábado passado. Ainda falta bastante coisa para ficar legal, mas aos poucos dou jeito, afinal tenho 20 anos ainda de “sociedade” com o banco.
Quanto ao último assunto: sofro, mas me recupero! (pelo menos é o que peço pro meu anjo da guarda todos os dias.)

POR FIM... Muito obrigada a quem não desistiu de mim, (quando eu quase desisti) e deixou comentários tão legais. Isso vale mais que qualquer coisa e me deu ânimo pra continuar.

21 comentários:

Silvia disse...

Uffffaaaaa.... Já estava começando a ficar preocupada! Ainda bem que voltou.
Toda mudança é sempre para melhor. Crescimento, evolução não acontecem em coisas paradas; água estagnada apodrece!
Você é uma pessoa forte, basta acreditar em si mesma.
Beijosss, e se precisar; eu estou por aqui...

Murdock disse...

Bem vinda de volta...

Anônimo disse...

Consultei o blog ao de leve...
Aparentemente interessante!
Quer visitar o meu?
antoniocastropoeta.blogspot.com
Até logo.

Dinos disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

adaobraga disse...

Menina, recebi contatos além mar a sua procura. Não soube o que informar. Mas, uma irmã portuguesa me enviou e-mail perguntanto o seu paradeiro.

Depois desta tempestade, você descobre que seu barquinho não é o titanic!

Caleydoscope Eyes disse...

Olha, eu não perdi o emprego, mas vou para o terceiro ano de cursinho. Eu não fiz uma enorme dívida, mas me sinto acda dia mais incapaz de afzer as coisas e estou sem meus bicos (eu dava aulas particulares). Perdi o homem que eu achava que era o certo pra mim. Não sei se vai valer alguma coisa pra você, mas o que está me segurando em pé é Deus. Estou frequentando uma igreja nova e fazendo um tratamento espiritual que eu juro, está dando resultados. Eu sorri. E depois de um mês trancada em casa eu enfim saí pra dançar...

:: Daniel :: disse...

"Bola pro mato que o jogo é de campeonato"

Quem costuma dizer esse ditado é meu pai, que pode soar bruto, grosseiro até, mas é de um incentivo que, pelo menos, funciona muito comigo.

Parabéns pela guinada. O resto é a vida que segue.

Bjos,
Daniel

Tudo ou nada ... disse...

Maravilhoso é poder saber que vc se conquistou novamente. Nada melhor que poder se conquistar. Seja sempre guerreira assim, na vida levamos muitas pedradas, mas lembre-se, podemos jogar estas pedras fora ou com elas criar uma estrada que nos leve a um lindo lugar, e neste lugar sermos felizes.
Parabéns e conte comigo sempre
Bjos

Clarice Lis disse...

EEEEHHhh! Muito bem!

Iara Alencar disse...

oi querida...vc faz o que?
ou ´formada em que??

bem vinda de volta..
tb estou com minha cabeça na guilhotina.

Iara Alencar disse...

oi querida...vc faz o que?
ou ´formada em que??

bem vinda de volta..
tb estou com minha cabeça na guilhotina.

Iara Alencar disse...

oi querida...vc faz o que?
ou ´formada em que??

bem vinda de volta..
tb estou com minha cabeça na guilhotina.

Paola disse...

Nunca desisto!

Beijos sumida

Leticia disse...

Bom ter vc de volta.
A vida dá mil voltas mas quem realmente te gosta sempre vai estar contigo.
Eu não desisti de ti.

M.Cesar disse...

Será que a gente tava trabalhando na mesma empresa???? Aconteceu exatamente o mesmo comigo nesse inicio de ano!!! Anyway...bom tê-la de volta! bjos

Zulkijora disse...

See HERE

a calma alma má disse...

=> Silvia, tô voltando devagarinho. Tentando me acostumar a tantas coisas novas. Obrigada pelo forte e por estender uma "mão amiga".

=> Murdock: obrigada pela recepção. Tava com saudades.

=> Adão, mas que coisa! Terrinhas irmãs pedindo sinal de fumaça??? Pois tô aqui, meio rota, meio rasgada, mas inteira. Vamos ver se as águas se acalmam.

=> Caleydoscope: ainda não consegui sair, colocar um pouco de distração nos meus dias (ou noites), mas não perdi a fé em nenhum momento. Se essa se acaba, o que resta? Obrigada pelo carinho!

=> Daniel: tem jeito não né? pra frente é que se anda!!!!

=> Lu, querido, fofo do meu coração... com as pedras que eu arrumei nestes dias dava quase pra fazer um caminho até Niterói. Eba!!

=> Clarice: viu? Flipper obedece.

=> Iarinha querida, mercado publicitário é a minha atual sina. Se vc tá com o pé na porta, pensa que é porque alguma coisa melhor tá reservada pra vc. É difícil, mas temos que acreditar para conseguir seguir em frente.

=> Paola: flor, saudades de vc. Sabe, eu às vezes queria ser daquelas que desiste, acho que seria mais fácil. Mas quem é que consegue enconstar a cabeça no travesseiro e dormir tranquila sabendo que poderia ter feito mais alguma coisa??

=> Le: que bom, que bom saber disso. É meu alento e o que me deu forças para voltar.

=> M. Cesar: mas vc já tá bem? deu tudo certo??

Doum disse...

Attention please!
->> Remove Viruses! <<-

Andre M disse...

Uau! Voltou e com estilo!!! Achei uma pérola isto:
"O que é sentimento passa a ser documento.
O que é história passa a ser memória"
Lindo, verdadeiro e poético!!

E quanto às dificuldades que enfrentamos, acredito que as coisas acontecem porque precisamos de aprender algo com elas! O frio sempre vem conforme nosso cobertor ou nossa resistência de sobreviver.
Não devia ser assim, mas para que as histórias sejam belas no final, têm que ter um começo complicado.

www.mesdre.myblog.com.br

vitoria disse...

Ainda bem q voltaste...perguntei por ti ao Adao Braga e ao oscar..estava preocupada...tudo vai renascer...estamos na Páscoa...vida novaaaaaaaaaa!
bjj e boa sorte no novo emprego ,na nova casa e no futuro e novo AMOR...bjj:)

Anônimo disse...

As pátrias se arrasam
rios e montanhas permanecem...
Entre as ruínas do castelo
a primavera renasce
e reverdecem as ervas.
Matsuo Bashô
chat noir avec...